Alinhamento Energético 3 – perguntas e respostas

Vocês dizem que os corpos sutis estão “em cima” ou “à frente do corpo físico”, podem explicar melhor?

Os corpos sutis envolvem o corpo físico, como as camadas de uma cebola, em relação ao miolo (o corpo físico). Apenas para fins didáticos e para a proposta de execução do alinhamento, determinamos que, se você estiver deitado, seus corpos sutis estarão “acima” do físico.

Posso fazer esse alinhamento antes de dormir?

Pode, porém, note que: você não pode ter bebido nada alcoólico 12 horas antes de fazer o alinhamento e nem poderá fazê-lo 4 horas depois. Com base nisso, escolha o melhor horário.

Posso tomar remédio e fazer o alinhamento?

Se for remédio de uso continuado, ou se estiver num período de tratamento (antibióticos, etc.) NÃO PARE. Se estiver simplesmente indisposto, ou com qualquer dor de pouca intensidade, faça o alinhamento primeiro e depois pondere se o medicamento ainda é necessário…

Posso fazer esse alinhamento desvinculado do processo do veículo? Por exemplo, bati o cotovelo, posso fazer o alinhamento?

Sim, tanto para a parte física, quanto para a parte emocional. Porém, lembre-se de que o propósito do alinhamento e criar as condições ideais para que o veículo seja construído. No mais, existem téçnicas avançadas de trabalho com os corpos, que passamos nos encontros pessoais, apenas.

Posso fazer esse alinhamento em outras pessoas?

Prefira ensiná-las a realizar o procedimento. É tão simples, que mesmo crianças têm excelentes resultados, talvez, por isso mesmo…

Comecei a fazer o alinhamento e no terceiro dia, esqueci. Posso pular esse dia e fazer o alinhamento e o veículo?

NÃO. O alinhamento para a construção do veículo deve ser feito em três dias consecutivos, sendo o último, já com a construção:

  • primeiro dia: alinhamento energético
  • segundo dia: alinhamento energético
  • terceiro dia: alinhamento energético e em seguida, o veículo.

Nos encontros presenciais são feitos três alinhamentos?

Não. Usamos técnicas complementares para acelerar o processo e poder fazer, no mesmo dia, o alinhamento e o veículo.

Isso é a mesma coisa que alinhamento de chakras? Posso substituir esse alinhamento por um processo que eu já domine?

Não é a mesma coisa e não pode ser substituído. Contudo, caso queira usar, num momento diferente do mesmo dia, outra técnica de alinhamento energético, esteja livre para fazê-lo.

Posso ouvir música enquanto faço o alinhamento, para relaxar?

Prefira não utilizar apelos externos. Isso vale também para o exercício do Espaço do Coração. Se acostumarmos a nossa mente a ouvir música antes de processos como estes, seremos escravos do fator externo, como uma criança que só dorme com seu travesseirinho, alguém que não consegue ir ao banheiro fora de casa, ou o pianista que só toca a música se estralar os dedos! esses rituais são desnecessários, se bem que confortam a mente dando segurança. Você deve ser capaz de tranquilizar-se em meio ao caos, de fazer o alinhamento físico, quando estiver com dor e isso pode significar, “achar” o terceiro corpo no meio da quadra de basquete. 🙂

Se quiser compartilhar suas impressões, ou nos contar como foi sua experiência, fique à vontade. Você pode tirar suas dúvidas por email ou através do Grupo do Facebook. Elas ainda podem ser postadas no bloco de comentários do blog.

Seja Luz!

Leia também: 

Alinhamento Energético 1 – explicação geral

Alinhamento Energético 2 – como fazer

Espaço do Coração 1 – explicação geral

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Tutoriais

Alinhamento energético 2 – como fazer

Orientações gerais:

Seus corpos sutis estão acima de seu corpo físico, como várias camadas, lembrando que o primeiro é o físico, o segundo o magnético, o terceiro é a matriz biológica perfeita, o quarto é o corpo de memórias desta existência e assim por diante, sendo que o sétimo, então, está “acima” de todos, se estiver deitado ou “à frente de todos”, se estiver em pé, o que quer dizer, exatamente que o segundo corpo está “colado” no primeiro, o terceiro no segundo, o quarto no terceiro e assim, sucessivamente…

Para este exercício usaremos apenas o primeiro, o terceiro e o quarto corpo. Não se preocupe com os outros.

Procedimento:

  • Deite-se num local onde tem certeza de que não será atrapalhado, por cerca de 10 minutos;
  • Mantenha os olhos abertos;
  • Relaxe seus membros, seus músculos e sua mente;
  • Respire tranquila e profundamente e mantenha o ritmo normal de respiração, sem forçar nada;
  • Perceba o seu corpo físico, de olhos abertos;
  • Feche os olhos e perceba seu corpo físico, novamente;
  • Detecte em seu corpo físico qualquer mal, doença, dor ou incômodo;
  • Imagine seis camada acima de seu corpo físico;
  • Colocando seus braços para cima, sobre o corpo físico, “pegue” o terceiro corpo e suavemente, traga-o para baixo, para fundi-lo com o corpo físico;
  • Se você tem uma dor específica, refaça o passo anterior, trazendo o terceiro corpo para o nível físico, na área da dor
  • Agora, pense numa palavra que descreva seu estado de espírito do momento: dor, ansiedade, tristeza, euforia, tranquilidade, medo, etc…
  • Colocando seus braços para cima, sobre o corpo físico, “pegue” o quarto corpo e suavemente, traga-o para baixo, para fundi-lo com o corpo físico;
  • Repita o passo anterior para cada palavra que destacou, em suas emoções;
  • Aguarde quanto tempo for necessário e abra os olhos, quando sentir que é o momento

Importante: caso seja este o terceiro dia de alinhamento, logo após abrir os olhos, fique de pé e ouça as instruções do áudio para a construção do veículo interdimensional.
Se quiser compartilhar suas impressões, ou nos contar como foi sua experiência, fique à vontade. Você pode tirar suas dúvidas por email ou através do Grupo do Facebook. Elas ainda podem ser postadas no bloco de comentários do blog.

Seja Luz!

Leia também: 

Alinhamento Energético 1 – explicação geral

Alinhamento Energético 3 – perguntas e respostas

Espaço do Coração 1 – explicação geral

3 Comentários

Arquivado em Tutoriais

Alinhamento Energético 1 – explicação geral

O Alinhamento Energético que fazemos, com vistas à construção do Veículo Interdimensional é uma etapa indispensável do processo e deve ser feito antes do veículo, propriamente dito.

Ele serve para que nossos corpos sutis – e também o físico – estejam alinhados, limpos e em ordem, antes de formarmos a estrutura energética do oitavo chakra, que como já explicamos, é o próprio veículo.

Para todos aqueles que irão construir o veículo em si próprios, sem o auxílio presencial da nossa equipe de instrutores no Embu das Artes, o alinhamento deve ser feito três vezes, em dias consecutivos (ou seja: seguidos, não pule um dia, ou se acontecer, recomece). No último dia, imediatamente após o alinhamento, você deverá fazer o veículo. Acompanhe:

  • primeiro dia: alinhamento energético
  • segundo dia: alinhamento energético
  • terceiro dia: alinhamento energético e em seguida, o veículo.

Segundo a explicação dos comunicadores, cada chakra em nosso corpo tem um corpo sutil, correspondente.

Usamos para o processo, os sete chakras principais, a saber: coronário, pineal, laríngeo, cardíaco, plexo solar, umbilical e kundalini. Em algumas escolas filosóficas, a nomenclatura pode ser ligeiramente diferente, porém, seu conhecimento e estudo pessoal relacionarão os nomes que destacamos acima, com o que você já sabe.

As novas informações, dadas por eles, dão conta não dos chakras, nem dos próprios corpos sutis, mas da função de cada um deles e isto sim, é de extrema importância para o alinhamento.

  • Chakra coronário – 7.o corpo – Luz Primordial; nossa Identidade
  • Chakra pineal – 6.o corpo – Memórias Cósmicas
  • Chakra laríngeo – 5.o corpo – Missão
  • Chakra cardíaco – 4.o corpo – Memórias desta existência
  • Chakra plexo solar – 3.o corpo – Matriz biológica perfeita
  • Chakra umbilical – 2.o corpo – Corpo magnético
  • Chakra kundalini – 1.o corpo – Corpo físico; nossa Imagem

O nosso processo de criação começa a partir da Fonte Primordial. É dela que surge nossa primeira noção de individualidade, muito ligada à Fonte. Essa é nossa Identidade. A partir disso, o 6.o corpo é criado e armazena as memórias cósmicas, contidas na Fonte. Num processo de densificação, cada vez maior, o 5.o corpo é formado e guarda a nossa missão cósmica, aquela com a qual trabalharemos em todas as existências, em qualquer “formato-imagem” que tenhamos. O 4.o corpo já faz parte do processo de chagada às dimensões que têm tempo e espaço e armazenam as memórias desta existência. E para que cheguemos a um corpo físico, é necessário um projeto… Por isso, o 3.o corpo é nossa matriz biológica perfeita, com todos os órgãos, tecidos, células e átomos funcionando perfeitamente. Porém, para que nos liguemos a um determinado plano dimensional, precisamos de algo que nos una com os aspectos externos daquela dimensão e isso é feito pelo 2.o corpo, o magnético, que sofre influência das marés, das estrelas, dos pensamentos alheios, das correntes magnéticas, etc. Apenas depois de todo esse “design”, chegamos ao corpo físico, o primeiro corpo, totalmente denso, no nosso caso, aqui na Terra.

Com base no exposto, o processo de alinhamento é bastante simples e composto de duas partes:

  • Alinhamento físico
    • Colocação da matriz biológica perfeita, ou seja, do 3.o corpo, em contato com o primeiro, para que este, “se lembre” do projeto incial;
  • Alinhamento emocional
    • Colocação do corpo das memórias desta existência, o 4.o corpo, em contato com o primeiro, para que nosso estado emocional se ajuste, de forma a termos impressos em nosso corpo físico, as situações tais quais aconteceram e não apenas o nosso próprio ponto de vista sobre uma questão.

O próximo artigo tem todas as explicações necessárias para que você realize o alinhamento.

Se quiser compartilhar suas impressões, ou nos contar como foi sua experiência, fique à vontade. Você pode tirar suas dúvidas por email ou através do Grupo do Facebook. Elas ainda podem ser postadas no bloco de comentários do blog.

Seja Luz!

Leia também: 

Alinhamento Energético 2 – como fazer

Alinhamento Energético 3 – perguntas e respostas

Espaço do Coração 1 – explicação geral

7 Comentários

Arquivado em Tutoriais

Espaço do Coração 3 – Perguntas e Respostas

Agora vamos às perguntas que sempre nos fazem, em relação ao exercício do Espaço do Coração:

Quanto tempo dura o exercício?

Quanto tempo você quiser! Normalmente, de 5 a 10 minutos, mas internamente, parece muito, muito tempo.

Quantas vezes posso fazê-lo?

Quantas quiser e quanto mais fizer, mais profundas serão suas conexões. Pode fazer, inclusive, mais de uma vez, no mesmo dia.

Depois do exercício, fico com palpitações. É normal?

O exercício não causa palpitações, mas depois dele, seu cérebro vai colocar a atenção nos batimentos cardíacos. Por isso, terá a impressão de sentir palpitações, o que não é verdade. Seu coração sempre bateu assim.

Sinto dor no topo da cabeça, depois do exercício. É normal?

Não. Talvez você tenha que ativar um pouco mais de tempo o chakra do coronário, mesmo desvinculando isso, do exercício, em outros momentos. Use a técnica que achar confortável.

Quando acabo o exercício sinto que meu tórax está expandido. O que é isso?

É o seu Espaço do Coração vindo para esta dimensão! A sensação pode sim, ser física. Uma outra possibilidade é que você não tenha “fechado” o processo. Leia a última pergunta… Você já avançou, sem saber…

Crianças podem fazer o exercício?

Devem! A experiência delas é fácil, tranquila e maravilhosa. Além disso, não tem a trava que nós adultos criamos, para nos preservar das outras dimensões. Ensine-as e conduza o processo junto com elas. É ótimo também, para que se acalmem e entrem em seu centro.

Há alguma restrição para o exercício?

Não faça na cama, antes de dormir. A palavra é ação e o principal meio de sabotagem da mente é nos colocar para dormir! Prefira uma posição confortável, sentado ou deitado, mas não se estiver muito cansado, fisicamente.

Há algum “perigo” no exercício?

Há sim! Você não querer mais voltar a esta dimensão! (Claro que isso é uma brincadeira e já nos sentimos confortáveis para conversar com você nesses termos…) Diferente de uma viagem astral, onde seu corpo se projeta, teoricamente, para fora, o Espaço do Coração lhe mostrará a quinta dimensão, interna, numa preparação para o que vem por aí, depois da terceira semana de dezembro, deste ano.

Como evoluir, no exercício?

Depois que tiver memorizado os passos, eles nos pedem que não fechemos o exercício. Simplesmente, abra os olhos e tente levar a impressão interna do processo para as suas tarefas cotidianas. É claro que isso, no início, dura segundos, mas com o passar do tempo, verá que pode aumentar o tempo de permanência, agora executando tarefas, para minutos, ou horas!

Se quiser compartilhar suas impressões, ou nos contar como foi sua experiência, fique à vontade. Você pode tirar suas dúvidas por email ou através do Grupo do Facebook. Elas ainda podem ser postadas no bloco de comentários do blog.

Seja Luz!

Leia também: Espaço do Coração 1 – Explicação Geral

Leia também: Espaço do Coração 2 – Como fazer

2 Comentários

Arquivado em Tutoriais

Espaço do Coração 2 – Como Fazer

Exercício do Espaço do Coração

  1. Sentar-se ou deitar-se confortavelmente;
  2. Localizar os batimentos cardíacos, no centro do tórax – se precisar, coloque a mão na região;
  3. Localizar os batimentos cardíacos, na região da garganta, no centro – se precisar, coloque a mão na região;
  4. Localizar os batimentos cardíacos na região da testa (entre os olhos, um pouco acima do meio dos olhos, acima dos olhos, ou nos próprios globos oculares);
  5. Respirar profundamente e imaginar um eixo, nestes três pontos: coração (cardíaco), garganta (laríngeo) e testa (pineal)
  6. Voltar a atenção para o topo da cabeça, na área do coronário;
  7. Sentir a Luz da Fonte entrando pelo coronário, como “água” em forma de luz.  Esta é a energia que vem do alto e que alimenta todos os seres, continuamente;
  8. Deixar a Luz descer até a área do cardíaco;
  9. Movimentar a Luz, internamente, no eixo cardíaco-coronário, de modo circular, como aquelas fontes artificiais que circulam a água;
  10. Use quanto tempo precisar, para garantir que a Luz venha de cima, entre pelo coronário, chegue ao cardíaco e volte, num processo circular;
  11. Sinta-se ligado ao local onde está; expanda seu alcance individual para o bairro, a cidade, o país, o continente, o planeta, a galáxia, o Universo…

ESTE É O ESPAÇO DO CORAÇÃO

Ele está localizado no seu corpo físico no eixo central, 

do chakra cardíaco, ao coronário e não no coração físico.

Use o momento para:

  • Curar-se
  • Aconselhar-se
  • Responder às questões importantes
  • Adquirir novos conhecimentos
  • Conhecer seres e espaços interdimensionais
  • Comunicar-se com pessoas distantes, deste, ou de outros planos
  • Limpar situações
  • Perdoar
  • Pedir perdão
  • Resolver problemas cotidianos
  • Ver uma situação do passado, num todo, tal qual aconteceu

Observações:

  • Faça o exercício sempre que puder, no mínimo, diariamente
  • Para sair do espaço do coração, agradeça o momento e quando sentir-se confortável e individualizado, novamente, abra os olhos
  • Quando estiver bem treinado no procedimento, depois de atuar no Espaço do Coração, não “feche” o exercício: comece suas atividades, ainda com o circuito cardíaco-coronário ligado. Você verá a diferença que isso faz!

ESTE EXERCÍCIO PODE e DEVE SER ENSINADO A QUALQUER PESSOA.

Se quiser compartilhar suas impressões, ou nos contar como foi sua experiência, fique à vontade.

Você pode tirar suas dúvidas por email ou através do Grupo do Facebook. Elas ainda podem ser postadas no bloco de comentários do blog.

Seja Luz!

Leia também: Espaço do Coração 1 – Explicação Geral

Leia também: Espaço do Coração 3 – Perguntas e Respostas

3 Comentários

Arquivado em Tutoriais

Espaço do Coração 1 – Explicações Gerais

Poderíamos começar o processo de construção do veículo interdimensional, pelo alinhamento energético, mas queremos compartilhar com você, o ensinamento dos nossos irmãos pleidianos, que nos afirmam — e pudemos comprovar, na prática — que a quinta dimensão já está acessível, no nível interno.

O corpo que habitamos é apenas um dos aspectos de nossa existência. Nem melhor, nem pior do que todos os outros, porém, fundamental para que existamos, neste plano e nesta dimensão.

Apesar de ser o mais denso dos corpos, o físico é dotado de vários pontos de ligação com a Fonte e não poderia ser diferente, uma vez que o corpo físico é nossa “imagem”, enquanto que o o sétimo corpo — a manifestação da Fonte individualizada — é nossa “identidade”.

Não seria nem um pouco justo, que não pudéssemos ter acesso ao que realmente somos! Desta forma, toda nossa estrutura energética está preparada para nos levar de um “lugar ao outro”, no nosso próprio existir.

A intermediação do contato do mais denso, com o mais etéreo, é feita pelos chakras. Eles são os interruptores que nos ligam aos corpos superiores e um de seus eixos, cardíaco-coronário, forma um local ao qual os pleidianos chamam de Espaço do Coração.

O paralelo que nos vem à mente é um templo. Se pudéssemos alojar o sagrado dentro de nós, num local físico, seria este.

O Espaço do Coração é nosso local de aprendizado, de cocriação, de cura, de aconselhamento, de encontro, de contato com a quinta dimensão, num nível interno.

E ao mesmo tempo em que é individual, é também o portal que nos liga ao coletivo universal, unindo os outros Espaços do Coração, de todos os seres que existem, não apenas os que vivem neste planeta… Nem precisam estar “vivos”, por assim dizer, o que torna a experiência mais curiosa! Lembre-se que além da quarta dimensão, os conceitos de tempo e espaço desaparecem…

Nossa entrada neste lugar proporciona dois tipos de encontro: um primeiro, conosco, num nível tão profundo que chega a emocionar. O segundo, com os outros seres, é feito já de forma interdimensional; ao estendermos o nosso espaço pessoal, chegamos às intersecções com os espaços dos outros seres…

Neste ponto, é preciso deixar claro que o exercício é quase que uma meditação… Para sermos mais exatos, de acordo com as informações de nossos amigos, devemos ficar com a parte “ação” da palavra meditação! Ou seja: não é para descansar, esvaziar a mente, não pensar em nada. Muito pelo contrário! Quando chegamos ao Espaço do Coração, é preciso agir e muito.

Use o exercício de várias formas:

  • limpe padrões negativos de sua personalidade
  • “jogue fora” pessoas e situações que, internamente, trazem aborrecimento
  • encontre-se com pessoas e restabeleça os padrões harmônicos de convivência – perdoar, ser perdoado
  • peça conselhos
  • cure aspectos físicos
  • trabalhe em projetos práticos: ideias, soluções de problemas do dia a dia, etc
  • organize-se
  • recolha informações sobre situações que não ficaram muito claras no passado
  • passeie! Você pode explorar outras dimensões, já a partir da primeira vez que fizer o exercício

Tenha em mente que tudo está ao seu alcance e depende de ação.

Mas como saber se isso é real, ou fruto de sua imaginação?

A resposta é simples: num primeiro momento, sua mente racional tentará jogar todas as imagens que já fazem parte do subconsciente. É um tipo de desvio, mas não consiste em erro. É assim mesmo… como se a mente quisesse, ou precisasse, descarregar uma grande carga de informações, para depois “liberar a entrada”.

Mas isso, felizmente, não dura muito. O próprio processo de ativação dos chakras faz a conexão e depois dessa primeiras ondas de imagens conhecidas, se você der tempo suficiente para que a mente chegue ao objetivo de lhe atrapalhar (então, permita!) novas imagens, ideias, conceitos, vozes e visões se apresentarão, tão claras quanto um dia de sol.

Em nossos encontros presenciais fazemos o exercício em grupo, guiados pela voz de alguém que nos orienta.

Aqui, no próximo artigo, O Espaço do Coração 2, colocaremos um roteiro. Se tiver oportunidade, grave sua própria voz, para que memorize os passos, rapidamente.

Esperamos que sua experiência seja maravilhosa, logo na primeira vez! Mas não pare na primeira… Faça sempre, diariamente, prepare-se. Este será nosso ambiente, na próxima Era.

Se quiser compartilhar suas impressões, ou nos contar como foi sua experiência, fique à vontade. Você pode tirar suas dúvidas por email ou através do Grupo do Facebook. Elas ainda podem ser postadas no bloco de comentários do blog.

Seja Luz!

Leia também: Espaço do Coração 2 – Como fazer

Leia também: Espaço do Coração 3 – Perguntas e Respostas

14 Comentários

Arquivado em Tutoriais

TUTORIAIS – Mapa de Posts

Conforme prometido, a partir de hoje, publicaremos os tutoriais que dão início ao processo de construção do Veículo Interdimensional.

Se você leu nossos artigos anteriores, principalmente as explicações iniciais, já sabe que o Veículo Interdimensional é uma estrutura energética, que forma o oitava chakra e a partir dele, é possível entrar em contato, conscientemente, com a quinta dimensão. É também uma estrutura preparada para nos preservar da grande carga de energia que será colocada à disposição, quando da ativação da kundalini da Terra — na terceira semana de dezembro deste ano — até sua total potência, na terceira semana de fevereiro de 2013.

A construção do veículo passa por três etapas:

  • contato com a quinta dimensão, no nível interno
  • alinhamento energético
  • construção do veículo através da reestruturação dos chakras existentes, formando o oitavo

Isso é tudo. Seguindo estes passos, você poderá construir o veículo em si. Já sabe, porém, que para aprender a construir o veículo em outras pessoas é necessário que nos encontre, pessoalmente. Essa é uma orientação do grupo de comunicadores das plêiades e simplesmente, não questionamos o motivo. Porém, imaginamos, que há um certo suporte deles por trás do ensinamento e este sim, precisa ser dado, presencialmente.

Para que tudo fique o mais didático possível, traçamos um cronograma de artigos, e decidimos por abordar cada passo, em três etapas:

Tirem suas dúvidas por email ou através do Grupo do Facebook. Elas ainda podem ser postadas no bloco de comentários do blog.

Estamos e estaremos por aqui.

Seja Luz!

Deixe um comentário

Arquivado em Tutoriais